O QUARTO DO BEBÉ: FENG SHUI

Vou falar de quartos de bebé. Esta publicação vai para todas as mães e seus companheiros que se estão a preparar para que a família cresça.

Com a chegada do bebé, o casal prepara o ninho. Vimos isto acontecer na natureza e os humanos não fogem à regra.

É uma altura em que as grandes obras na casa devem ser evitadas. A casa deve ser um abrigo seguro para a mãe! Ela está sensível e todas as agitações devem ser evitadas para não criar stress e ansiedade.

A mãe deve permanecer focada na gestação. Esta trará muita informação para si e para o bebé através da sua conexão. É um momento especial e único.

Temos o feto a desenvolver-se! As mães estão centradas em proporcionar bons nutrientes, comer de forma equilibrada, manter o exércicio físico que lhes é permitido, organizar tudo para o grande momento e tratar do quarto do bebé.

Vamos ao quarto do bebé! O quarto deverá ser a continuidade do ambiente intrauterino quente, acolhedor e silencioso. Factores a ter em conta ao organizar o quarto do bebé: Luz – que esta seja suave e de tonalidade quente.Torna a atmosfera mais acolhedora e é menos agressiva, principalmente, à glândula Timo. Som – relaxante e suave. Temperatura ambiente – amena e aconchegante. Que o ambiente não seja demasiado seco, nem muito húmido para facilitar a respiração. Cor – estas devem ser suaves e delicadas para que a atmosfera seja harmoniosa. As cores mais estimulantes deverão ser usadas a partir dos 3/4anos em diante, onde a observação do Mundo envolvente ganha mais importância. Dispositivos electrónicos – Evitar a presença destes, pois, estes criam stressgeopático e influenciam o campo electromagnético da criança. Zero telemóveis! Atenção ao excesso de objectos no quarto!

Se for possível, criar um cantinho especial para a mãe amamentar tranquilamente. O acto de amamentar é extremamente importante para toda a vida daquele Ser. Aquele momento deve ser de profunda conexão entre mãe e filho. A nutrição que é dada ao bebé deve ser fornecida com extremo cuidado, toque, olhar, carinho e atenção. Relembrem-se da importância que o acto de comer tem. Todos os sentidos do bebé estão a ser nutridos, não é só a sua barriguinha.

Outro factor, crucial, a colocação do berço no espaço. Este, apenas, deverá ter a cabeceira encostada à parede. Em termos de FS, quando encostamos um lado do berço à parede estamos a condicionar o desenvolvimento do lado yang ou yin da criança e das respectivas emoções.

Sei que muitos pais optam por fazê-lo para ganhar espaço no quarto. Mas infelizmente, não é nada benéfico para o desenvolvimento harmonioso da criança. Ela irá ter dificuldade em expressar o seu yin ou yang, conforme o lado que estiver encostado. Quando a cabeceira não está encostada a criança sentir-se-à desprotegida podem ocorrer pesadelos e choros com frequência.

Rosário Pedro
(Professora de Artes; Consultadoria em Feng Shui)